ALIANÇA GLOBAL DE CATADORES
ALIANÇA GLOBAL DE
CATADORES
A Aliança Global de Catadores é um processo de articulação entre milhares de organizações de catadores de materiais recicláveis apoiado pela WIEGO em mais de 28 países cobrindo principalmente América Latina, Ásia e África.
Apoiado por Logo WIEGO

por

fevereiro 24, 2012


Verifique a tradução:
asamblea centroamericana

Assemblea Redlacre, Nicaragua 2012. Foto de Lucia Fernandez

Cidade de Manágua no País de Nicarágua nos dias 21 e 21 de fevereiro de 2012, os catadores e catadoras de materiais recicláveis da America Latina 

Nos reunidos solidariamente com nossos irmãos e irmãs de classe e profissão, 160 delegados de 17 países integrantes da REDE LACRE e REDE NICA juntamente a 4 países representando 40 apoiadores, tivemos a oportunidade de nos encontrar  para dialogar, debater e compartilhar:

Nos catadores e catadoras de materiais recicláveis dos países da America Latina e da America Central nos comprometemos a lutar pela organização dos catadores de materiais recicláveis, pepenadores, cirujas, churequeros, classificadores, minadores, cartoneros, recolectores e buzos.

Catador de materiais recicláveis de profissão e aquele companheiro ou companheira que realiza o trabalho de recuperação, coleta, transporte, seleção, beneficio, pré-industrialização e comercialização de materiais recicláveis e aproveitáveis; vive manejando os materiais recicláveis, como fruto de seu trabalho e não explora a ninguém. Em outras palavras mete suas mãos no lixo para obter seu sustento e de sua família.  Define-se como uma pessoa que exerce a atividade de reciclagem social e popular como sua principal fonte de renda e profissão.

Na Nicarágua, declaramos que para reconhecer nossas condições de trabalho, luta e organização, e para mantermos e melhorar nossa profissão dependemos de:

Motivar e compartilhar informações, formando equipes de trabalho sem abandonar a AMERICA CENTRAL.

Com equipe de formação e capacitação em organização e conhecimento, buscando formas de financiamento e auto financiamento dos catadores de materiais recicláveis de acordo aos planos estabelecidos e aprovados por nos catadores e catadoras.

Impulsionar uma agenda dando seguimento aos interesses de nossa gente para avançar no reconhecimento dos catadores de materiais recicláveis, da profissão e do direito a permanecer e melhorar.

Nossas ideias compartilhadas:

– Durante o encontro percebemos que existe temor de expressar todas as dificuldades em nossos países pelas diferentes maneiras de intimidação que se exerce sobre nossa profissão e nossa gente por diferentes atores,

– Que organizados conquistamos mais confiança para o fortalecimento de nossas bases.

– Que ‘e preciso ter uma estratégia de defesa e de ataque contra a incineração da incineração e falsas soluções ambientais dos resíduos, as ameaças de expulsão dos lixões como nosso local de trabalho e contra governos corruptos, opressores e empresas nacionais e multinacionais que competem com o nosso modo de vida e trabalhando e não reconhecem a nós como os executores deste trabalho, assim como manter a luta contra ONG´s corruptas que apenas usam a imagem dos catadores do nosso continente para manter seus interesses e contra “líderes e parceiros corruptos” que se aliam com elas e traem nossa classe.            

– Foi muito produtivo e motivante.

– Devemos ter uma estratégia pontual para os lixões e os catadores urbanos, buscar o acesso a formas de organização de trabalho que dignifiquem e melhorem a qualidade de vida em nossa profissão, dar ênfase a  grupos que já estão organizados inclusive em tecnologia de apoio e intercâmbios com outros grupos que não tem nada, e  preciso passar confiança aos companheiros.

– Lutar para fazer parte da construção e mudanças de políticas públicas que incluam dos Catadores.

– Implementar, valorizar e facilitar estratégias de planejamento.

– Comemorar em 1° de marco o dia internacional dos catadores e catadoras em memória ao massacre de 1992 na universidade privada Livre de Barranquilla Colômbia.

– As mulheres que somos maioria nesse oficio somos: mães trabalhadoras, chefes do lar em muitas ocasiões, filhas e esposas, devemos ter igualdade na distribuição do poder no que diz respeito a nossos espaços de trabalho, na organização e direitos no lar, devemos ser respeitadas desde os lixões. Deve-se garantir a capacitação específica em aspectos legais para a defesa dos direitos das mulheres catadoras, e muito importante construir um caminho para a igualdade de gêneros.

– Nossa autonomia deve ser em primeiro lugar, de nossa própria decisão, trocando informações entre nossos países e movimentos, apoiarmos entre irmãos e iguais.

– Montar equipes de trabalho para capacitação técnica, operacional, logística e gerencial administrativa, a formação política de catador para catador, a organização e a busca por recursos.

– A busca pelo reconhecimento e valorização de nossa classe de trabalhadores.

– Buscar meios para a comercialização justa de nossos materiais recicláveis desde as ruas, dos lixões e nos organizar de maneira direta e avançar em melhoras econômicas como fruto do nosso trabalho.

– Buscar o melhoramento tecnológico da profissão e buscar a profissionalização.

– Tecnologia apropriada e segura para o trabalho para o beneficio do meio ambiente.

– Melhorar nossos meios de trabalho, transporte e infra estrutura (maquinaria e equipamento), para propiciar a evolução dos catadores e as catadoras em ciclos produtivos dos materiais recicláveis.

– Gerar capacidades para que sejamos nós mesmos, catadores e catadoras, os administradores e dirijamos nossos empreendimentos.

– Buscar e participar do reconhecimento dos diferentes governos locais, regionais, nacionais e multilaterais para nosso oficio como um trabalho.

Organizados fortalecidos, irmanados e unidos os catadores e catadoras de:

Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, El Salvador, Guatemala, Honduras, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Republica Dominicana, Uruguai, Venezuela

Aliados de: Estados Unidos, Inglaterra, Itália e África do Sul.

Agradecemos a acolhida, hospitalidade e apoio que nos ofereceram os companheiros Churequeros e Churequeras nicaraguenses, as autoridades locais y nacionais, meios de comunicação e aliados locais durante a realização deste magnífico evento. Convidamos a continuar fortalecendo nossas bases.

Em Concordância Assinam:

declaracão do primeiro encontro (versão em Word)

Fótos do encontro

Declaração em espanhol