ALIANÇA GLOBAL DE CATADORES
ALIANÇA GLOBAL DE
CATADORES
A Aliança Global de Catadores é um processo de articulação entre milhares de organizações de catadores de materiais recicláveis apoiado pela WIEGO em mais de 28 países cobrindo principalmente América Latina, Ásia e África.
Apoiado por Logo WIEGO

publicado por
Escrito por Adama Soumaré

Região

País Senegal

Janeiro 24, 2017

Traduzido por Tatianna Silva


Verifique a tradução:

O aterro de Mbeubeuss, no Senegal, foi palco de um novo incêndio. Em 2012, a vila de Gouy-gui vivenciou drama semelhante quando chamas se alastraram causando um grande estrago. No entanto, na quinta-feira, 22 de dezembro de 2016, o fogo causou enorme devastação de proporções jamais vistas desde que catadores e catadores começaram a trabalhar no local em 1968. Toda a vila de Baol, a segunda maior área do aterro, foi consumida pelas chamas.

O fogo continua a queimar.

As consequências são enormes. Três pessoas, incluindo uma mulher, morreram e várias ainda estão desaparecidas. O Presidente do Comitê de Desenvolvimento Local e conselheiro municipal de Malika, presente no local da tragédia, não localizou seu irmão mais novo que trabalha durante as noites no aterro. Mulheres, homens e crianças pareciam desnorteados, sem saber o que fazer diante da catástrofe.

De acordo com Harouna Niasse, Secretário-Geral da Associação de Catadores,  Bokk Diom, a área pegou fogo surpreendendo os trabalhadores que quase não tiveram tempo de salvar os materiais que já haviam coletado e que estava pronto para ser vendido. Esse foi o caso de Mbaye Fall, membro da Diretoria do Bokk Diom, que perdeu 20 toneladas de plásticos, e Tabaski Ndiaye, um dos maiores catadores do aterro, que perdeu dois terços dos seus materiais.

Harouna Niasse, Secretário-Geral do Bokk Diom, e Tabaski Ndiaye se lamentando sobre as cinzas.

As causas do incêndio são desconhecidas. Contudo, alguns catadores estão acusando a Unidade de Gerenciamento e Coordenação de Lixo (UCG, sigla em inglês), criada pelo Governo de Senegal, de ser responsável pela tragédia ao construir pequenas plataformas para armazenagem de materiais que são cedidas para pessoas que frequentemente ateiam fogo no lixo sobre essas plataformas que podem se tornar o foco de grandes incêndios.

Ao ser informado sobre a calamidade, Momar Talla Gadiaga, o Prefeito da cidade de Malika se deslocou para o local acompanhado de conselheiros locais para dar apoio aos catadores.  Tocados pela empatia do prefeito, os catadores convidaram-no para seu galpão, a Casa da Comunidade de Mbeubeuss, para relatar e discutir a tragédia. Em nome da municipalidade, o prefeito fez uma doação de alimentos para a Associação de Catadores e concedeu apoio financeiro para consolar as vítimas recomendando que se organizassem para melhor avaliar os estragos. Um oficial de justiça deverá analisar os fatos e elaborar um relatório.

Este artigo também está disponível em Inglês Espanhol Francês