ALIANÇA GLOBAL DE CATADORES
ALIANÇA GLOBAL DE
CATADORES
A Aliança Global de Catadores é um processo de articulação entre milhares de organizações de catadores de materiais recicláveis apoiado pela WIEGO em mais de 28 países cobrindo principalmente América Latina, Ásia e África.
Apoiado por Logo WIEGO

por

Região

País África do Sul

novembro 23, 2017

Traduzido por Tatianna Silva


Verifique a tradução:

Reuben Sandile Oupa Mbambisa

Reuben Sandile Oupa Mbambisa, 52 anos, catador e membro ativo do Comitê dos Catadores de Joanesburgo, foi brutalmente assassinado na madrugada do dia 12 de setembro na rua onde ele morava. Acredita-se que o crime tenha sido cometido como vingança após Reuben ter intervindo em uma briga entre um casal de namorados no dia 10 de setembro.

Reuben nasceu e cresceu em Kagiso, parte sul de Joanesburgo. Ele trabalhou para diversas empresas como a Companhia Ferroviária da África do Sul, Spoornet. Após perder seu último emprego formal, ele começou a trabalhar como catador em 1988. Reuben morava e trabalhava nas ruas de Fietas, uma área de maioria indiana na periferia a oeste do centro comercial de Joanesburgo.

Um líder ativo sempre disposto a ajudar os companheiros

Em Junho de 2017, Reuben foi eleito pelos catadores de Fietas para representar seus interesses no Comitê Interino dos Catadores de Joanesburgo. O Comitê foi criado pelos catadores como resposta a decisão da empresa estatal Pikitup, responsável pela gestão de resíduos sólidos da cidade, de contratar empresas privadas para realizar a coleta seletiva de recicláveis. Os novos contratos de prestação de coleta seletiva entraram em vigor em 01 de julho de 2017 e ameaçavam deixar os catadores subitamente sem emprego.

Os catadores responderam com uma campanha, nas ruas e através de mídias, para chamar atenção para a sua luta. Reuben foi um dos líderes do protesto histórico do dia 13 de julho em Joanesburgo. Sempre disposto a servir e ajudar os demais, ele se voluntariou na prestação de primeiros-socorros e foi uma forte voz na oposição do programa de coleta seletiva proposto pela Pikitup por ameaçar a sobrevivência dos catadores. Reuben declarou em um manifesto que assinou em julho de 2017:

“Em nome de todos os abagerezi manifesto nossa insatisfação com a proposta da prefeitura de retirar nossos meios de sobrevivência necessários para que possamos ter pão à mesa, pagar aluguel e manter nossos filhos na escola. […] Com essa medida, a prefeitura está nos privando da nossa única esperança de sobrevivência.”

Após o protesto histórico, os catadores de Joanesburgo avançaram nas negociações com a prefeitura: o Diretor da Pikitup interrompeu a assinatura de novos contratos com empresas privadas, reconheceu os catadores como importantes atores na gestão de resíduos sólidos e concordou em receber as lideranças do movimento dos catadores para uma reunião. Reuben foi nomeado como um dos representantes dos catadores para comparecer à reunião.

Durante a reunião, Reuben falou das dificuldades enfrentadas pelos catadores, em linha com o manifesto apresentado em julho:

“A vida não é fácil para nós abagerezi. Várias pessoas pensam que somos preguiçosos, mas isso não é verdade. Nós andamos pelas ruas de Joanesburgo sem saber se vamos encontrar material suficiente para prover nosso sustento. […] Alguns abagarezi são moradores de rua. […] Alguns são analfabetos e nunca entraram em uma escola na vida.”

Apesar dos desafios, Reuben acreditava fortemente que a reciclagem informal era uma forma digna de sobrevivência e deveria ser reconhecida e apoiada pela Prefeitura de Joanesburgo:

“Nós coletamos latas, garrafas, caixas para sobreviver. […] A reciclagem é nossa fonte de renda e nos mantêm longe das drogas e do crime. […] A reciclagem é a forma mais pura de sobrevivência, especialmente para alguém na região de Gauteng.”

Um catador que compreendia o poder da união

Casa de Reuben.

Reuben estava entre os catadores que decidiu criar a União dos Catadores Africanos com o objetivo de dar voz às demandas dos catadores de Joanesburgo na sua luta por reconhecimento pelo valioso serviço público que prestam à cidade. Ele compareceu à última reunião do Comitê de Catadores dia 09 de setembro para discutir a participação de sua comunidade na campanha de limpeza planejada para o dia 13 de setembro. Tragicamente, este foi o último dia em que seus companheiros o viram vivo. Embora Reuben tenha morrido muito cedo, seu legado e liderança exemplar permanecem vivos.