ALIANÇA GLOBAL DE CATADORES
ALIANÇA GLOBAL DE
CATADORES
A Aliança Global de Catadores é um processo de articulação entre milhares de organizações de catadores de materiais recicláveis apoiado pela WIEGO em mais de 28 países cobrindo principalmente América Latina, Ásia e África.
Apoiado por Logo WIEGO

publicado por
Escrito por Rete ONU and Amelior

Região

País Itália

fevereiro 11, 2019

Traduzido por Abrapalabra Co-op.


Verifique a tradução:

A primeira reunião informal na Europa de catadores e operadores de artigos de segunda mão com o objetivo de estabelecer uma rede europeia teve lugar no dia 21 de novembro em Eco dalle Città em Turim, Itália.

Primeira reunião informal na Europa de catadores e operadores de artigos de segunda mão em Turim.
Primeira reunião informal na Europa de catadores e operadores de artigos de segunda mão em Turim.

A reunião foi organizada por Amelior, Rete ONU e ViviBalon com o objetivo de começar um processo para a criação de uma rede europeia gerida por, e focada em, os catadores, que se convertesse em um ponto de referência para o setor de artigos de segunda mão a nível europeu.
De fato, este setor não conta com uma representação ampla e importante que possa entrar em diálogo com as instituições da comunidade e representar as necessidades dos operadores. Com “setor de artigos de segunda mão” referimo-nos aos trabalhadores que procuram entre os resíduos de outras pessoas e coletam objetos reutilizáveis.
Os participantes trocaram informação sobre suas atividades, e compartilharam as boas práticas que podiam ser objeto de comparação e troca.

Todos os participantes destacaram a necessidade de ter um ponto de referencia além dos pontos de referencia nacionais com o fim de realçar:

  1. O perfil e a identidade dos catadores na Europa.
  2. As características comuns daqueles que trabalham no setor de artigos de segunda mão.
  3. A necessidade de representação política diante dos atores institucionais, começando desde a UE.
  4. A possibilidade de realizar projetos transnacionais comuns.
  5. A importância de aumentar o impacto social e ambiental dos operadores e, de forma mais geral, do setor de reutilização.
  6. A oportunidade para os catadores de se converterem na força motriz do setor de reutilização.

Rete ONU, ViviBalon e Amelior ressaltaram sua vontade de trabalhar nos próximos meses para encontrar contatos em outros países europeus e recursos para poder organizar uma reunião ampliada do setor.

Compartilhe seu correio eletrônico no seguinte formulário se quer receber atualizações sobre este processo ou deixe um comentário neste artigo.

Participantes

  • Alessandro Stillo, Rete ONU, Italia
  • Pietro Luppi, Rete ONU, Italia
  • Salvatore Planeta e Cristina Grosso, Associazione ViviBalon, Turín, Italia
  • Aleramo Virgili, Rete di Sostegno ai Mercatini ROM, Roma, Italia
  • Paolo Hutter, Eco dalle Città-Ecomori, Torino, Italia
  • Mauro Fedele, Consorzio Equo, Italia
  • Samuel Le Coeur, Amelior, Montreux-Parigi, Francia
  • Sonja Barbul, Papusza, Austria/Roma Nation
  • Arijan Toska, Macedonian Business Resource Center, Fyrom, Macendonia
  • Massimo Castiglia e Daniela Messina, Comune di Palermo, Italia
  • Pier Andrea Moiso, Cooperativa Triciclo, Turín, Italia